. .

PROTESTOS EM PORTO DE GALINHAS | UaiSôMochilando News



Porto de Galinhas tem mais protestos devido à morte de menina baleada e vandalismo; governo reforça segurança.

Ônibus foi incendiado e vias foram bloqueadas. Desde a quarta (30), quando menina de 6 anos morreu após ser alvejada durante uma ação do Bope na comunidade, moradores fazem protestos. SDS enviou 250 policias para região.

Protestos e atos de vandalismo foram registrados em Porto de Galinhas e Nossa Senhora do Ó, em Ipojuca, no Litoral Sul, entre a noite de quinta (31) e a esta sexta-feira (1º) (veja vídeo acima). O governo de Pernambuco enviou cerca de 250 policias civis e militares para reforçar a segurança no balneário, um dos principais pontos turísticos do estado.

Segundo a Polícia Militar, houve um confronto entre o Batalhão de Operações Especiais (Bope) e dois suspeitos de tráfico de drogas, com troca de tiros. Moradores da comunidade, no entanto, afirmam que os policiais chegaram atirando ao local. 

Os ônibus de transporte público que saem do Recife com destino a Porto de Galinhas e Nossa Senhora do Ó, nesta sexta, paravam no Centro de Ipojuca, segundo apurou a TV Globo. Pessoas que estavam em Porto de Galinhas também relataram dificuldade de conseguir deixar o balneário.

Moradores, que pediram para não ser identificados, relataram que foram lançadas bombas de efeito moral e que o clima era de tensão.

A rodovia PE-60, em Nossa Senhora do Ó, principal acesso a Porto de Galinhas, foi fechada em protesto. 

O tráfego foi interrompido em frente ao restaurante Rei das Coxinhas e ao Atacarejo. Um trecho da PE-09 também foi interditado.

Devido ao clima de tensão, os ônibus da empresa Vera Cruz que saem do Recife com destino a Porto de Galinhas e Nossa Senhora do Ó estavam sendo orientados a parar em Ipojuca. Um motorista relatou à TV Globo que foi orientado a retornar do Centro da cidade para a capital.

A prefeitura de Ipojuca também lamentou a morte da menina e disse que enviou ofício ao governo do estado solicitando mais segurança para os moradores e turistas.

----------------------------
Fonte: g1
Data: 16/04/2022
----------------------------