menu

5 de fevereiro de 2020

O BRASIL QUE EU NÃO QUERO | UaiSôMochilando Blog

Por: Junior de Carvalho


Avião que pertenceu a VARIG é destruído no Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro.

Um avião do modelo Douglas DC-3, que já pertenceu à VARIG, que chegou a ser a maior companhia aérea do país, e ficou conhecido como “Douglinhas”, foi destroçado nesta sexta-feira, dia 31, em um hangar no Galeão, Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, Zona Norte do Rio. 

Avião Douglas DC-3, da Varig, no Aterro do Flamengo:
pessoas fazem fila para visitar o interior da aeronave (02/10/1971)
O modelo da aeronave se popularizou nos anos de 1930 e 1940 e também foi utilizado na Segunda Guerra Mundial.

A aeronave, de matrícula PP-VBF, chegou a ficar exposta por cerca de 30 anos no Aterro do Flamengo, na Zona Sul da capital. 

Os modelos DC-3 operaram pela Varig em linhas nacionais e internacionais por cerca de 25 anos, tanto no transporte de passageiros quanto no de cargas. 

A companhia aérea chegou a ter 49 aviões desse tipo. 

O último voo do DC-3 aconteceu em agosto de 1971.