menu

A MORTE DE NIKI LAUDA | Coluna do Júnior de Carvalho

Morre aos 70 anos o tricampeão mundial de Fórmula 1 Niki Lauda


No colegial, ou ensino médio se preferir, uma colega me indagou me perguntando se eu realmente "gostava tanto assim de Formula-1" e eu respondia que "sim".

Niki Lauda na McLaren em 1984.
Essa coleguinha então me perguntou: "Me diga então, quem foi o campeão de 1984?"

Sem piscar respondi: "Niki Lauda, por meio ponto sobre Alain Prost..."

Ao saber que ele faleceu segunda-feria, dia 20 de maio, fiquei chateado. Não por ser o maior fã de Formula-1 ou por ser fã de Lauda. Não! Fiquei chateado pelo que ele representa para a Fórmula-1

Em 2018, Lauda passou por um transplante de pulmão e só recebeu alta depois de ficar mais de dois meses internado. No começo deste ano, o tricampeão ficou mais dez dias no hospital após ter febre durante as festas de fim de ano.

Niki Lauda Retornando a F-1 no GP da Itália.
Andreas Nikolaus Lauda é um autêntico herói das pistas. No Grande Prêmio da Alemanha de Fórmula 1 de 1976, Lauda bateu com sua Ferrari, que pegou fogo. 

Ele não conseguiu se soltar e acabou tendo problemas pulmonares devido a fumaça, alem de graves queimaduras.

Três corridas depois, contrariando seus médicos, ele estava de volta as pistas, no Grande Prêmio da Itália, em Monza, no dia 12 de setembro daquele ano, chegando em quarto lugar.

Niki Lauda abandonando o GP do Japão de 1976.
Ele só não foi campeão por quê não não se arriscou na ultima corrida do campeonato no Japão. Para ser campeão ele precisava apenas marca um ponto a mais que James Hunt, mas ele abandonou.

Depois de deixar a Ferrari, tendo conquistado o título de 1977, correu na Brabham, onde conheceu Nelson Piquet. 

MP4/2 de Niki Lauda, campeão de 1984
Deixou a Fórmula-1 no final de 1979, mas foi convidado a voltar pela McLaren em 1982, sim pela McLaren equipe de seu maior rival nas pistas James Hunt. Na McLaren seu companheiro de equipe seria Alain Prost.

Pela McLaren, na temporada de 1984, ambos disputaram o título, que "caiu no colo" de Lauda por ironia de meio ponto.

Lauda vs Senna em Mônaco em 1984.
Naquela temporada, Jean-Marie Balestre pressionou Jackie Icxx a interromper a corrida e devido a isso os pontos daquela corrida foram contados pela metade. Ayrton Senna da Silva, pilotando um Toleman, venceria caso a corrida não tivesse sido encerrada.

Niki Lauda, uma figura icônica, tinha presença constante na Fórmula-1. Era presidente "não executivo" da AMG-Mercedes na Fórmula-1.

O 737-800 OE-LNP (George Harrison)
Uma curiosidade é que Lauda Fundou a Lauda Air em 1979. A empresa operou constantemente até 2013.

No início, efetuava voos charter e táxi aéreo, só em 1987 obteve licença para voos internacionais.

Na década de 90, iniciou voos de Sydney para Melbourne, os voos eram operados via Kuala Lumpur.

Lauda conquistou Três títulos, 1975, 1977 e 1984, obteve 25 vitórias, subiu ao pódio 52 vezes, marcou 24 poles e fez 420,5 pontos.

Na equipe Mercedes, foi o responsável pela contratação de Lewis Hamilton para o lugar de Michael Shumacher. Diziam que ele queria os motores Mercedes também na RBR, mas não conseguiu convencer a fábrica de fornecer motores aos rivais.

#nikilauda
#nikilaudarip