. .

TURISTA MORRE AFOGADO NO BURACO AZUL CAIÇARA | UaiSôMochilando News

Foto: g1.com

O que é o Buraco Azul, ponto turístico do Ceará onde turista de SP morreu afogado. O lago foi formado após fortes chuvas na região encherem o buraco, que foi cavado para retirada de terra para construção de rodovia. Veja fotos do local.

O Buraco Azul é um ponto turístico do município de Cruz, no litoral oeste do Ceará, que foi formado a partir de fortes chuvas ocorridas na região em 2019. Conhecer a atração faz parte de uma das atividades comuns a quem visita Jericoacoara – ela integra o passeio do lado leste da vila.


Nesta segunda-feira (21), o turista Uilgner Rodrigues, de Guarujá (SP), morreu após se afogar no lago. Testemunhas disseram que o homem ficou cerca de 30 minutos embaixo d'água. Os dois salva-vidas presentes no local tentaram o resgate e contaram com a ajuda de outros visitantes para localizar e retirar a vítima do lago. Após buscas, ele foi achado desacordado e levado à superfície.

Além do Buraco Azul no povoado de Caiçara, em Cruz, há formações semelhantes em Castelhano, em Acaraú, também no litoral oeste do estado. Ambos ficam a 20 km de distância de Jericoacoara. Os locais atraem turistas por causa da cor da água em tom de azul-turquesa.

Ambas as lagoas apareceram na região em 2019 após a retirada de terra para que fosse viabilizada a construção da rodovia CE-182. Com as chuvas, os buracos deixados pelas obras reuniram grande quantidade de água. O solo de areia branca do local é rico em calcário, o que, com a luz solar, produz a cor azul-turquesa.

Redes para turista descansar no Buraco Azul — Foto: Celso Tavares/G1

Relatos dão conta que a água do estabelecimento passou por testes de qualidade em Fortaleza para verificar se ela era própria para banho antes de ser liberada. Há áreas que podem chegar a ter até 7 metros de profundidade.

| Salva-vidas e estruturas

Um turista que testemunhou o caso e que prefere não se identificar relatou que os salva-vidas tiveram dificuldade em atuar no resgate. "O salva-vida não tem um cilindro, não tem estrutura nenhuma. Se continuar assim, não vai ser a última morte, não. O rapaz [a vítima de afogamento] ficou 20, 30 minutos debaixo d'água até se resgatado."

A administração do ponto turístico afirmou que dois salva-vidas estavam de prontidão no momento do afogamento.

Turista morre após ao afogar em atração turística de Jericoacoara.  Foto: Celso Tavares/G1

A vítima foi levada ao Centro de Saúde da Família (CSF), na localidade de Preá, onde a morte foi reconhecida. O Corpo de Bombeiros informou que, ao ser acionado, foi ao local da ocorrência, mas a vítima já tinha sido levada para o hospital em um helicóptero particular.

| O que diz a administração do local

A administração do Buraco Azul Caiçara lamentou a morte do turista e afirmou que a equipe de segurança do restaurante realizou o socorro de forma imediata.

A empresa reiterou ainda que informações de que já ocorreram outras mortes no local são falsas.

Por fim, a empresa informou que o local estará fechado pelos próximos dias e uma nova data para reabertura será divulgada em breve. Além disso, afirmou que está prestando todo apoio e solidariedade à família e principalmente à companheira Bianca Carvalho que acompanhava o turista.

O caso é acompanhado pela Delegacia Municipal de Cruz, unidade da Polícia Civil responsável pela região.

O secretário de Turismo do município de Cruz, Marcelo Brandão, lamentou o ocorrido e afirmou que os fatos estão sendo apurados.

-----------------------------------------------------------------------------------

| Comentário do Mochileiro:


Foto: Acervo Pessoal.
Estive no Buraco Azul Caiçara em 2020, mostramos no YouTube conforme vídeo acima, e podemos afirmar que o risco existe e é informado por meio de placas  espalhadas por todo lado, onde se lê "Favor Não Pular" - referindo-se a não saltar dentro dagua. Entretanto vimos vários turistas fazendo isso e encontramos, no dia em que estavamos voltando para casa, uma moça que tinha se ferido ao saltar.

Foto: Acervo Pessoal
Não retiro a responsabilidade, na parte de segurança, do estabelecimento, mas é evidente o risco e que há uma orientação para NÃO se pular da parte alto, mas ainda assim algumas pessoas fazem isso. 

É preciso que as autoridades tenham mais zelo e fiscalizem estes locais, para que nós, mochileiros e viajantes, tenhamos segurança ao visitar pontos turísticos assim.

Torço, com todas as minhas forças, que esse rapaz tenha sido o ultimo, para que os pontos turisticos envolvendo piscinas, lagos... tenham sempre segurança, salva-vidas capacitados e equipados e que a única preocupação "nossa" seja realmente curtir o passeio e o destino.

-----------------------------------------------------------------------------------
----------------------------
Fonte: g1
Data: 22/03/2022
----------------------------